Início

Últimas notícias

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Marconi apresenta balanço do mês de janeiro

O governador Marconi Perillo (foto) apresentou na noite da última segunda-feira, dia 31, em cadeia estadual de rádio e TV, o balanço do primeiro mês de seu governo. Durante pronunciamento, falou sobre as primeiras medidas tomadas ao assumir a administração, a situação das contas do Estado e as metas a serem atingidas em todos os setores. “De forma incansável, trabalho desde o primeiro dia para colocar a casa em ordem e fazer um governo a serviço de todos os goianos”, explicou Marconi. O pronunciamento demonstra a intenção do Governo Estadual de manter contato com a sociedade, prestando contas do trabalho desenvolvido.

Sobre seu antecessor, Marconi mencionou que não é movido pelo ódio ou pelo sentimento de vingança, mas que tem a obrigação, como agente público, de mostrar aos goianos a real situação do Estado. “A administração anterior foi irresponsável. Em vez de pagar (o salário do mês) dezembro para mais de 100 mil funcionários públicos, desviou R$ 340 milhões da folha e preferiu beneficiar empreiteiras. Além do pagamento atrasado, o atual Governo herdou uma dívida com vencimento imediato de mais de R$ 640 milhões”, ressaltou. No total, a dívida atual do Estado é de R$ 2,15 bilhões.

No primeiro mês de administração o governador Marconi Perillo já quitou o salário atrasado de dezembro. A folha de janeiro foi liberada no dia 31 de janeiro. O restante será quitado no dia 14 deste mês, anunciou o secretário de Estado da Fazenda, Simão Cirineu. “Se Deus quiser logo ficaremos em dia com o funcionalismo, como fizemos no nosso primeiro Governo”, declarou o governador.

Segundo Marconi Perillo, a gestão anterior também não cumpriu as metas fiscais. O resultado é que o Estado recebeu pesadas multas. “Nos últimos dias, pagamos R$ 115 milhões em dívidas à União”, salientou.

Infraestrutura
A equipe de governo responsável pelo levantamento da infraestrutura do Estado relata que existem 5,8 mil quilômetros de rodovias estragadas. Na área da saúde a situação é precária, impondo sacrifícios à população. Professores e policiais estão desmotivados e sem condições adequadas de trabalho. “As dificuldades não me intimidam e não estou de braços cruzados. Já adotamos um conjunto de medidas duras para cortar despesas, evitar o desperdício e movimentar bem a máquina do Estado”, garantiu Marconi Perillo.

Reforma Administrativa
O conjunto de medidas citado pelo governador estão inseridas na reforma administrativa, já publicada no Diário Oficial do Estado de Goiás ainda em janeiro. “Cortamos 9 mil cargos, entre comissionados e temporários”, citou o governador. Para reforçar o Tesouro Estadual foi lançado o Programa Recuperar, que concede descontos nas multas, juros de mora e correção monetária para o pagamento do IPVA, ITCD e ICMS.

A meritoracia é outra ferramenta inserida na reforma para dar novo fôlego à administração pública de Goiás. A primeira seleção de gestores públicos, efetivos, por critérios de qualificação e eficiência funcional, já teve início. O edital está disponível no endereço www.goias.gov.br. Os contratos de gestão, com metas para a equipe de Governo, serão assinados nos próximos dias.

Celg
A Celg também está na pauta de prioridades do Governo do Estado. Logo no primeiro mês de trabalho o governador, acompanhado do presidente da estatal, José Eliton, apresentou o plano de recuperação da empresa ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. “Para este ano já pactuamos cerca de R$ 10 bilhões em investimentos privados. Temos uma agenda positiva e vamos organizar o Estado. Primeiro, colocar para funcionar o que já existe. Em seguida, obras e programas que vão transformar Goiás num polo de desenvolvimento nacional”, disse Marconi.

O governador encerrou o pronunciamento ressaltando que não vai governar sozinho. “Queremos e juntos vamos fazer o Governo da união de todos os goianos. Que Deus nos dê força e ilumine o nosso caminho”, finalizou.


COMENTÁRiO DO BLOGUEIRO: Será que o governador fará um levantamento mensal das suas atitudes? Seria bom se todos os políticos apresentassem um panorama sempre né?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário