Início

Últimas notícias

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Equipe de Marconi já toma forma

O governador eleito Marconi Perillo (PSDB) vem guardando a sete chaves os nomes de quem fará parte de seu secretariado. Muito especula-se, pouco se confirma, mas é natural que algumas decisões mais importantes e mais esperadas vazem com o passar dos dias. O que se tem de mais palpável é o perfil dos auxiliares que Marconi tem escolhido. Os nomes que já são confirmados denotam a vontade de Marconi de aliar o conhecimento técnico de seus ajudantes a uma certa notoriedade da parte deles, o que é, em última análise, uma forma de facilitar as articulações políticas que devem ser feitas ao longo do mandato. O critério “competência”, capacidade para gerir, é fundamental.

Everaldo Maciel, expert em aumentar a arrecadação, foi cotado para assumir a Secretaria da Fazenda. Mas na segunda-feira, 13, o nome mais citado era o de um ex-secretário de Finanças da Prefeitura de São Paulo.

O engenheiro e empresário Wilder Pedro de Morais (DEM), suplente do senador Demóstenes Torres (DEM) e dono da Orca Construtora, é o nome indicado para assumir a Secretaria da Indústria e Comércio, tradicionalmente atribuída ao empresariado de Anápolis. Wilder é dono do maior shopping de Anápolis e tem fortes aliados na cidade. Alexandre Baldy, que estava cotado para o cargo, não assume a pasta, mas vai participar do governo. Genro de Marcelo Limírio, ex-dono da Neo Química, um dos maiores laboratórios de medicamentos, Baldy trabalha em Anápolis, mas seu nome enfrentou a resistência da Associação Comercial e Industrial de Anápolis. Wilder Pedro, com o shopping, é um dos maiores empregadores, ainda que indiretamente, da cidade. Além disso, pertence ao DEM, que reivindicou a secretaria. Se Demóstenes Torres for eleito prefeito em 2012, Wilder deixa a secretaria para assumir mandato de senador.

Deputado federal reeleito, Leonardo Vilela (PSDB), que reassumiu há pouco tempo o diretório estadual do partido, será o secretário do Meio Ambiente, pasta que era do PTB. Por ser competente e muito ligado a Marconi, Leonardo chegou a ser cotado para as secretarias da Agricultura e da Saúde. Líder do Partido Trabalhista Brasileiro, o deputado federal Jovair Arantes agora faz acordos para emplacar ao menos o secretário de Cidadania. Helder Vallin, que planeja disputar a Prefeitura de Goiânia pelo PSDB, também quer assumir a Secretaria de Cidadania.

Outro democrata que fará parte do novo secretariado é Vilmar Rocha, que poderá comandar a Secretaria de Educação ou o Gabinete Civil. O economista Giuseppe Vecci será o secretário do Planejamento. Vecci já foi responsável pela pasta nos governos anteriores de Marconi e também já esteve à frente da Secretaria da Fazenda. Além disso, ele é o responsável pelo plano de governo apresentado pelo tucano durante a campanha eleitoral. O democrata José Eliton deve ser indicado para uma secretaria, possivelmente a de Segurança Pública (para a qual tem sido citado o deputado federal e delegado de polícia João Campos) ou mesmo a presidência da Celg. Eliton já está montando equipe.

Para a Secretaria da Agricultura, a escolha de Marconi foi pelo nome de Antônio Flávio Camilo, superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-GO) — órgão integrante da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg). Gilvane Felipe (PPS) é cogitado para assumir a Secretaria de Ciência e Tecnologia ou a Agência Goiana de Cultura Pelo Ludovico Teixeira (Agepel).

O chefe de gabinete do governo poderá ser o ex-presidente da Agepel Nars Chaul, e Chiquinho Oliveira, o secretário particular. O empresário Ridoval Chiareloto, que já foi secretario da Indústria e Comércio, deve assumir a pasta do Comércio Exterior.

Na Agência Goiana de Comunicação Marconi ainda precisa escolher entre um dos três já marcados: o jornalista José Luiz Bittencourt, o geólogo Carlos Maranhão, que foi um dos responsáveis pelo marketing da campanha de Marconi, e ainda o ex-diretor do Detran Bráulio Moraes. João Bosco Bittencourt deve ser o assessor de Imprensa de Marconi Perillo.

Jorge Pinheiro e Valdivino Oliveira na Câmara dos Deputados

Os suplentes Jorge Pinheiro (PRB) e Valdivino Oliveira (PSDB) estão muito animados, pois foram informados que assumirão a vaga de Leonardo Vilela e Vilmar Rocha. O DEM perde uma vaga e o PSDB não perde nenhuma, porque Leonardo Vilela será substituído por outro tucano, Valdivino Oliveira.

Jorge Pinheiro assume mandato porque o governador eleito Marconi Perillo teria firmado um compromisso com o braço político da Igreja Universal, sobretudo com o senador Marcelo Crivella, do Rio de Janeiro.

Matéria retirada do site: http://www.jornalopcao.com.br/posts/ultimas-noticias/equipe-de-marconi-perillo-ja-toma-forma


Comentário do blogueiro: Note que apenas um deputado estadual é mencionado para assumir algum cargo indicado pelo novo governador. Seria Helder Valim, campeão de votos da última eleição e que faz parte da chapa de Itamar Barreto. Se Helder conseguir assumir a cadeira da Secretaria de Cidadania, Itamar será deputado estadual por Formosa. Caso o PTB de Jovair consiga a cadeira, ficará difícil de Itamar assumir sua vaga na Assembleia Legislativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário